Após declaração polêmica, Zico rebate Romário: ” Precisam respeitar minha história”

Após declaração polêmica, Zico rebate Romário: “Precisam respeitar minha história”

Zico deu entrevista ao jornal “El País” e dentre alguns assuntos falou sobre a declaração de Romário, que em entrevista recente ao canal Desimpedidos afirmou que o ídolo do Flamengo foi o maior “jogador de clube” que ele viu jogar. Em questão de seleção brasileira, o Baixinho se colocou a frente do Galinho.

Continua depois mídia

 

“O Zico é o maior jogador que eu vi jogar com a camisa de um clube, até mesmo lá fora. Não tem igual. Mas a geração do Zico acabou não trazendo para nós títulos importantes com a seleção, e não falo só de Copa do Mundo, outros títulos também. Nesse sentido tenho uma importância maior para o futebol brasileiro do que o Zico. Com todo o respeito”, disse Romário.

Questionado sobre a declaração, Zico rebateu e disse ter sua importância para a seleção brasileira onde também relembrou ser um dos maiores artilheiros mesmo sendo meio-campista.

“Eu não entendo por que ‘jogador de clube’”, indagou o ídolo do Flamengo e Udinese.

“Olha, o Romário ganhou uma Copa do Mundo. É diferente. Mas eu não faço distinção entre jogador de clube e de seleção. Pô, eu também fui jogador de seleção, conquistei coisas com a seleção. Disputei três Copas do Mundo. Quem é o terceiro maior artilheiro da seleção? Quem é o único que disputa a artilharia e não jogava de atacante como eles [Pelé e Ronaldo]? Então, que história é essa de “jogador de clube”? Eu perdi um jogo oficial com a seleção brasileira [contra a Itália, em 1982]. Um! Um! Que jogador de clube é esse? É injusto quando falam que fui só jogador de clube. Não ganhei Copa, mas as pessoas precisam respeitar minha história na seleção”, completou Zico.

Zico participou de uma das consideradas maiores gerações da seleção brasileira, a que disputou a Copa do Mundo de 82, na Espanha. Mas diferentemente de Romário, em 1994, o Galinho de Quintino não conseguiu trazer o título.

“Eu acho ridículo (avaliar em cima da quantidade de Copas). O que importa é tua carreira. Ganhar ou perder faz parte do jogo. Não troco uma Taça Guanabara que ganhei com o Flamengo pela Copa do Mundo. O que dizer do Di Stéfano, Cruyff, Puskas? Vai falar o que de Messi e Cristiano Ronaldo? E aí? Estou em boa companhia, não? Eles não deixam de ser os craques que são porque não ganharam Copa do mundo.

Sugestões de materiais(73) 9 9943 6980 (Lázaro Reis)

Lorena Oliveira

Lorena Oliveira | Comunicadora Editora Foco de Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.