Asapreves- Associacao dos Aposentados e pensionistas do Extremo sul da Bahia convoca aposentados por invalides para pericia até o dia 13 de agosto

 

Mais de 178 mil brasileiros que recebem auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez terão de passar por perícia médica. Segundo o edital de convocação publicado no Diário Oficial da União, o prazo final para agendar o exame acaba em 13 de agosto. Para essa reavaliação, foram convocados 168,5 mil que recebem aposentadoria por invalidez e outros 10,4 mil que recebem auxílio-doença.

Em Teixeira de Freitas a ASAPREVES (Associação dos Aposentados e Pensionistas da Previdência Social do Extremo Sul da Bahia) tem disponibilizado para o cidadão o suporte necessário para que ele não perca o benefício. Além de atender ao associado, a entidade estendeu o suporte ao não associado. Quem está em dúvida sobre se foi convocado ou não a fazer a reavaliação, basta procurar a ASAPREVES para consultar.  Se o nome estiver listado a entidade faz o agendamento e encaminha as pessoas na data determinada para que elas possam fazer a perícia ou a entrevista na agência do INSS. O atendimento é feito todas as quintas e sextas-feiras de 9h até as 17h.

De acordo com Dr Wagner Silva, qualquer dúvida a respeito dos benefícios do INSS podem ser consultada através da Associação: “O nosso objetivo é justamente orientar acerca de direitos e benefícios, seja aposentadoria, seja pensão por morte ou auxílio reclusão. Também as aposentadorias seja ela rural ou urbana ou acerca de qualquer benefício concedido pela previdência Social”

A Drª Elizabete Ramos, presidente da APESBA (Associação dos Aposentados e Pensionistas do Extremo Sul da Bahia), elogiou o trabalho da agência do INSS de Teixeira de Freitas. Para ela o trabalho está sendo realizado de forma eficiente, ao contrário das cidades de Eunápolis e Itamaraju onde o atendimento não está cumprindo o objetivo. Ela orienta ainda que mesmo que o beneficiário estiver acamado é preciso que a família procure o INSS, levando um laudo, faça um comunicado a Previdência que vai estar designando um perito para conferir o estado da pessoa para que ela não perca o benefício.

É importante se apresentar munido de Identidade, CPF, laudos anteriores e laudos atuais para avaliar se a doença mantem a mesma sequela. Caso o beneficiado tenha melhorado da doença que gerou o benefício, o processo terá que ser retomado para especificar qual a nova sequela e se esta esta resguardada pela previdência. ( por: Lázaro Braga Reis/Kátia Armini)

Lorena Oliveira

Lorena Oliveira | Comunicadora Editora Foco de Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.