Incêndio na região do Parque Nacional da Serra da Capivara é visto do espaço

incêndio de grandes proporções na região do Parque Nacional da Serra da Capivara, Sul do Piauí, foi visto do espaço. O satélite capturou o momento de maior incidência do fogo na área, que possui o maior quantidade de sítios arqueológicos pré-históricos das Américas e é considerado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação.

O Corpo de Bombeiros da Bahia foi acionado para reforçar o combate ao fogo, que avançou nesta sexta-feira (10) em direção à zona urbana de São Raimundo Nonato.

“Vamos receber mais 16 militares de Teresina, 4 de Picos e 10 da Bahia. Eles vão se juntar aos 29 bombeiros, que estão em uma força-tarefa com as equipes os brigadistas do ICMBio [Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade], as equipes do Prevfogo, Fundação Museu do Homem Americano, Esaero Aiports, pipeiros e a própria população”, contou o tenente Lucas Xavier, do Corpo de Bombeiros.

Segundo a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de São Raimundo Nonato, o fogo voltou a atingir ainda na tarde dessa quinta-feira (9) o assentamento Serra dos Gringos, a 10 km do Parque Nacional Serra da Capivara.

“O fogo subiu rapidamente nas últimas horas e está bem avançado. Equipes estão sendo deslocadas para o assentamento Serra dos Gringos e por hora o incêndio não ameaça o parque, mas a zona urbana”, informou o secretário municipal de Meio Ambiente de São Raimundo Nonato, André Landim.

Até a madrugada desta sexta-feira, os bombeiros atuaram nos focos de incêndio que surgiram às margens da PI-140. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente acredita que a ação provavelmente foi criminosa.

“Ficamos até 2h40 da madrugada controlando o incêndio às margens da estrada, que ameaçava as casas do assentamento Novo Zabele. Já fizemos o recaldo e situação por lá foi controlada. Vamos ter uma reunião com a prefeitura e ICMBio para tratar estratégias para hoje”, disse o tenente Lucas Xavier

Focos de incêndio no Piauí

 

O Piauí concentrou nos primeiros nove dias de setembro quase 8% do total de focos de incêndio registrados no Brasil, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Ao todo, já foram 776 focos de queimadas registrados no estado.

A cidade de Pimenteiras, cidade a 260 km de Teresina, liderou em quantidade de focos de incêndio registrados nos primeiros dias do mês: 74 focos, sendo 9,5% do total registrado no estado. Segundo a prefeitura do município, a região tem sido monitorada frequentemente para combater o fogo.

“A Prefeitura e a Secretaria de Meio Ambiente, os brigadistas e o Corpo de Bombeiros estão fazendo de tudo, 24 horas, para conter o avanço do fogo no município”, informou a prefeitura de Pimenteiras.

informações: G1.globo.com

Lorena Oliveira

Lorena Oliveira | Comunicadora Editora Foco de Notícias