MP-SP abre inquérito civil contra Monark e Flow Podcast após apologia ao nazismo

O Ministério Público de São Paulo, por meio da Promotoria de Justiça de Direitos Humanos e Inclusão Social, abriu um inquérito civil contra o Flow Podcast e o youtuber Monark, ex-apresentador do projeto, por suas declarações polêmicas a favor do nazismo na edição da última segunda (veja aqui).

De acordo com a coluna de Lauro Jardim, do jornal ‘O Globo’, o inquérito irá investigar a conduta de Monark e do Flow com a declaração e a possível existência de dano moral coletivo, difuso ou dano social.

A ação pede ainda que o YouTube retire o vídeo do ar e encaminhe uma relação com todos os comentários realizados durante a apresentação, ao vivo, para análise do caso.

Desde a repercussão da polêmica, o Flow Podcast foi alvo de pelo menos sete representações no MPF de São Paulo.

Monark é desligado do Flow Podcast

Na tarde da última terça-feira (8), o Flow Podcast divulgou um comunicado informando o desligamento de Monark do projeto (leia aqui). Além de sair da apresentação do programa, o youtuber vendeu sua parte na sociedade, ficando de fora do quadro de proprietários dos Estúdios Flow.

A decisão foi comunicada por André Gaigher, digital creator e CEO do Flow Podcast e dos estúdios, e confirmada por Igor Coelho, também sócio.

A gente tinha meio a meio. E o que vai acontecer é que eu vou comprar a metade dele, até para ele ter uma… Porque não acho que seja justo ele abrir mão de tudo isso“.

INFORMAÇÕES – BahiaNoticias

Lorena Oliveira

Lorena Oliveira | Comunicadora Editora Foco de Notícias