});
Home / Noticias / Destaque / Black Friday: lojistas e shoppings estimam alta entre 5% e 10% nas vendas

Black Friday: lojistas e shoppings estimam alta entre 5% e 10% nas vendas

Foto: Rayllanna Lima/bahia.ba

Já consolidado no mercado brasileiro e ocupando o lugar de segundo evento mais importante para o varejo – atrás apenas do Natal, a Black Friday (29 de novembro) está animando os lojistas e empresários da capital baiana, que projetam bom faturamento ao longo do próximo fim de semana.

Na análise do presidente do Sindilojas, Paulo Motta, a “promoção se consolidou pela credibilidade que ganhou do consumidor”, este que tem aproveitado “verdadeiras ofertas de compra, com descontos de verdade”.

A expectativa para os lojistas é de crescimento econômico em torno de 5%. “Em termos de unidades vendidas, nossa estimativa é de incremento em média de 20%. Esse otimismo se junta ao fato de que o país está com melhor quadro econômico, com inflação e juros mais baixos. Tivemos também a liberação do FGTS, o pagamento do 13º para os aposentados. Tudo isso aumenta a circulação de recursos e vai refletir na movimentação econômica do varejo”, disse Paulo Motta ao bahia.ba.

Nos shoppings, a estimativa de alta é um pouco maior, tanto em termos de venda (12%) quanto de público nos estabelecimentos (10%), conforme explicou o coordenador regional da Abrasce (Associação Brasileira de Shoppings Centers), Edson Piaggio.

“O consumidor tem utilizado a Black Friday para uso próprio, enquanto o Natal está ficando mais para presentear as pessoas. Na medida em que o evento tomou importância, os lojistas começaram a se preocupar com a fidelidade do desconto. Hoje também temos um grande aumento no mix de ofertas, que vai de transporte aéreo a blocos e camarotes de Carnaval, além de tantos outros segmentos. A qualidade do evento está cada vez melhor e com descontos verdadeiros”. Fonte: bahia.ba

Facebook Comments